Be You - Act Today

Be You - Act Today
Linha de pensamento: "Somos o que pensamos e tornamo-nos no que fazemos." Paulo Renato

quarta-feira, 16 de março de 2011

Tudo a perder ou quase tudo a ganhar!

Neste momento conturbado que passamos, em que cada vez que se liga a televisão, ouve-se a rádio ou lê-se o jornal, ao tomar conhecimento com a actualidade, além do túnel se estreitar, cada vez mais longo se torna.
Constantemente se ouve pessoas a dizerem que estão a perder tudo.
Antes iam com uma certa periodicidade a um ou outro restaurante e agora se sentem privados desse prazer, pois só o podem fazer uma ou outra vez.
Faziam passeios de carro por outras cidades e agora os preços dos combustíveis bloqueia-os.
Iam ao cinema, discotecas, festas e tudo mais. Eram detentores de todo o tipo de regalias e benefícios, que todo o ser humano deve usufruir.
Acredito, que as regalias e benefícios que adquiriram foram com muito esforço e dedicação para o conseguirem. Privaram-se de algo, em algum momento para terem a casa, carro ou algo que possuam.
Hoje dizem ter tudo a perder.
Façamos alteração de uma palavra e consequentemente uma transformação de imagem.
Alteramos a palavra “perder” para “ganhar”. Subconscientemente as imagens de conquista no passado vão ser revividas e voltam a fazer sentido para si.
Se no “antes” tinha uma margem de beneficio, quantitativa, maior e no “agora” já não, isso significa que não posso perder algo que já não o tenho.
Se já não tenho em meu poder, reverte-se dessa forma em ganhar ou voltar a ter.
A diferença é que como no “antes” se fez esforços, privações e dedicou-se a algo, tem-se a ideia que já está adquirido por direito e como tal já não deverei ter que passar pelo mesmo ou algo do género.
Acredite que está absolutamente correcto. Nunca nada é igual. Pode tomar a mesma decisão, mas as acções nunca serão iguais, ainda podendo ser semelhantes.
No “agora” tem tudo a ganhar. As periodicidades nos restaurantes, passeios, festas e diversão.
Esta frase a cima suscita um “como?”
Como? Mas no “antes” já o fez e conquistou. É só voltar a tomar as mesmas opções ou ainda melhores (com a aprendizagem obtida) e praticar ainda melhores acções. Por isso, já ganhou muita coisa que ninguém lhe pode tirar: conhecimento, experiencia e sabedoria.
Só tem que alterar a sua perspectiva, vontade e consequentemente o seu estado de espírito.
“Vá ao ataque!”
Paulo Renato

segunda-feira, 7 de março de 2011

O poder da Criatividade


Transformar tudo que o rodeia em arte, provém da sua enorme capacidade criativa em saber usar, para atingir um propósito pretendido.
A mente humana é ilimitada, assim que o dono dessa mente o entenda, que o deve ser.
Seja diferente e surpreenda os outros, superando-se a si mesmo.
Saia da “box”, pois tudo na vida funciona em espiral. Ascendente ou descendente.
Tome a sua opção.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Ter uma meta

video

Tive recentemente um cliente que me questionou, porque é que vê algumas pessoas a conquistar e até mesmo, desejos partilhados e ele não?  
Normalmente as razões encontram-se, naquela pessoa que coloca a mesma questão.
Sabia o que queria? Tinha mesmo esse desejo? Ou ficou apenas em forma de pensamento?
Diariamente somos bombardeados com desafios que temos de encontrar solução e os pensamentos ficam perdidos no meio da turbulência.
Desejava assim tanto?
Então transforme esse pensamento em desejo ardente e crie uma meta dele.
Escreva num papel, que o vai acompanhar até o atingir.
Coloque-lhe uma data e trace um plano minucioso de forma a minimizar as derrotas possíveis. Mas se elas aparecerem mesmo assim, não vai ser isso que o vai deitar abaixo, pois vai transforma-las em vitórias com as lições que vai tirar delas. Passam a ser derrotas temporárias.
Não deixe que os “problemas salvadores” que são aqueles que servem para justificar sempre os seus insucessos sejam o seu estandarte.
E se tiver que reajustar o seu trajecto, faça-o.
Um mapa do passado pode já não lhe dar as indicações correctas. Reveja o seu caminho, mas caminhe.
Mantenha o seu foco.
Ter um mapa para não ser percorrido é o mesmo que comprar uma casota e não ter cão.
Transcreva a sua ideia para um papel e vamos ao ataque.